top of page

QUAL PROTEÍNA DEVO TOMAR?

Atualizado: 5 de fev. de 2023



Pessoal, o texto deste mês foi produzido com o Nutricionista Dr. Igor Oliveira explicamos sobre a suplementação de proteína, seus tipos e a sugestão de como utilizar. Antes de pensar em suplementar é necessário avaliar qual o seu objetivo principal. Se é qualidade de vida, hipertrofia, definição corporal, emagrecimento, pois a necessidade diária do consumo de proteína varia de acordo com o seu objetivo!


Para suplementar é importante sempre lembrar que a base da sua nutrição deve ser o alimento e o suplemento será o complemento, caso você não consiga atingir a sua necessidade. O calculo é realizado multiplicando o seu peso “X” vezes o valor de referência estabelecido pela Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva. Sendo 0,8 a 1 g/proteína/Kg para indivíduos sedentários e 1,2 a 2,0 g/proteina/Kg Peso para pessoas que realizam atividade física. Por isso a importância de ter um profissional para avaliar a real necessidade de cada indivíduo.


De acordo com treino, intensidade e objetivo do individuo muitas vezes fica difícil ingerir uma quantidade maior de proteína e então nesse caso incluímos o suplemento de proteína. No mercado existem vários tipos de proteína são elas: Whey protein (soro do leite), Proteína da carne, Proteina vegetal ( arroz, soja, ervilha por exemplo) e Albumina.

Abordarei sobre o whey protein por ser o mais utilizado. Ela é a proteína do soro do leite não desnaturada, obtida a partir do processamento do queijo e coalhada. É muito aproveitada pelo organismo e tem ótima digestibilidade. A diferença entre elas é a velocidade de absorção, conteúdo de proteína, lipídios, carboidratos e lactose. O whey protein é muito utilizado pois estimula a síntese de proteínas musculares favorecendo o ganho de massa muscular.


Segue abaixo os tipos e indicações:


Whey protein concentrado (WPC), é a proteína mais barata e a mais tradicional forma de whey. E aquele que apresenta um teor médio de 80% de proteína em sua composição e 20% dividido entre carboidrato (lactose) e lipídio (gordura). Indicado para praticantes de atividade física, principalmente para aqueles de alta intensidade que o carboidrato é um substrato imprescindível para a recuperação muscular e além disso, esse perfil de esportistas necessitam de um aporte mais elevado de carboidrato sendo, portanto, um ótimo suplemento para complementar as calorias da alimentação.


Whey protein isolado (WPI) é a mais pura, tem cerca de 90 a 95% de proteína em sua composição. E nesse caso 10 a 5 % será dividido entre carboidrato e lipídio (gordura). Durante o processamento há remoção significante de gordura e lactose. Pode ser utilizado para qualquer público com o objetivo de ganho de massa muscular, visto que apresenta uma boa dose de proteína. Além disso, pessoas com intolerância a lactose costumam aceitar muito bem esse tipo de whey protein, pela ausência da lactose.


Whey protein hidrolisado (WPH): apresenta cerca de 90% de concentração de proteína em sua composição. É uma proteína mais fragmentada e de rápida absorção, por isso os preços mais elevados. Indicado para pessoas com digestibilidade comprometida, como por exemplo pós bariátrico.


Esse tipo de suplemento pode ser consumido em forma de shake, vitaminas, panquecas, tortas e muitas outras preparações. Para saber a quantidade indicada para sua necessidade oriento consultar um nutricionista para adequar as suas necessidades/objetivos através de um plano alimentar personalizado. Conheça mais do meu trabalho pelo INSTAGRAM: @GUINHOEDUCANUTRI

Agende um horário ABAIXO





48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page